Novos meios com menos investimento publicitário em 2009

Redes de relacionamento social, telemóveis e meios digitais out-of-home irão ter menos investimento em 2009 por falta de medição consistente

O investimento em novos meios, como redes de relacionamento social, publicidade nos telemóveis ou meios digitais out-of-home, irá diminuir em 2009, uma vez que os anunciantes preferem não arriscar numa época de recessão financeira. A conclusão é de vários executivos de agências de meios e anunciantes que se reuniram, na semana passada, em Nova Iorque, na conferência Ad:Tech.

«2009 não será um bom ano para testes», explicou a presidente da área de investimento e activação da MediaVest USA, Donna Speciale, citada pelo Mediapost. «As marcas querem manter-se nas áreas onde já investiram e que sabem que vão ter retorno», completou, revelando ainda que a publicidade nos telemóveis será a maior afectada para o próximo ano. «Com a economia no estado em que está, [a publicidade nos telemóveis] é uma das áreas para onde os clientes irão olhar menos, porque ainda é uma situação de testar e aprender».

Segundo Quentin George, presidente de estratégia digital global e inovação em marketing da Universal McCann, também citado pelo Mediapost, os anunciantes serão menos aventureiros em explorar novas plataformas em plena recessão económica. «Uma boa ideia que poderia levar dois meses a completar poderá agora demorara entre seis a nove meses», explicou.

Ainda segundo a maioria dos executivos de media e marketing presentes na conferência nova-iorquina, o principal entrave ao investimento em novos meios é a ausência de uma medição consistente.

2008/11/11, Briefing

Imagem de Gerd Altmann no Pixabay