Artigos Recentes

Lonely Planets best value destinations

Lonely Planet´s best value destinations for 2015

1. Tunisia
Brightly coloured tiles in blue, yellow and green cover the interior of an open-roofed mosque building in Tunisia. Don your sunglasses and prepare to be dazzled by the multicoloured Al-Zaytuna mosque, one of Tunisia’s architectural gems. When it comes to Tunisia, the conversation has moved on from safety to recovery for tourism, and a renewed appreciation of why the country is such a compelling destination. Most travel warnings have been dropped and travellers are once again tuning in to North Africa’s most compact package. This year prices will remain tempting to lure travellers back, and lower crowds will mean that those who do come will get a more rewarding experience whether they stay in cosmopolitan Tunis, head for Star Wars sets or explore the Roman remains that dot the north of the country. Seasonal charters from European airports to Djerba can be an excellent-value gateway into Tunisia.

2. South Africa
Currency fluctuations mean that for certain travellers South Africa is more affordable than it has been for many years. Instead of just rejoicing in the undercooked rand, consider what South Africa offers value-seeking travellers at any time. How about fantastically accessible wildlife watching for all budgets, bargain public (and traveller-friendly) transport and free entry to many of the country’s museums? Most visitors will find something to please their budget, whether it’s a cheap-and cheerful Cape Town seaside cafe or an affordable safari campsite. Come in South Africa’s shoulder seasons (March to May, September and October) for the best combination of low crowds and comfortable weather.

3. Shanghai
A market seller in Shanghai smiles broadly as stallholders around her serve raw meat and clothing to customers. Throw yourself into the throng of Shanghai’s markets for a taste of local life. For all the upscale new openings in China’s most famous coastal city, Shanghai remains reassuringly affordable for budget travellers. No-nonsense dorms start at less than US$10, and the pleasing pricing continues through budget and midrange hotels until you hit the less-than-friendly international big names and trendy boutique accommodation. It’s a similar story when eating out: characterful street-treats for a dollar, and big portions in popular restaurants for little more. Best of all, walking the city’s safe and buzzing streets is the best way to take the pulse of this fast-changing metropolis. SmartShanghai (smartshanghai.com) is a great place to keep pace with new happenings in this ever-changing city.

4. Samoa
Crystal-clear waters, empty beaches, what more could a traveller ask for? It feels like we’ve heard this one before: ‘Beautiful, undeveloped tropical paradise seeks underfunded travellers for discreet liaison. Applicants must enjoy no-nonsense budget buses and simple, idyllic beach hut accommodation (fales), owned by local families, who tend to throw in dinner.’ So as with so many places before it, we’d say get to Samoa soon. Best visited by jumping off from New Zealand or Australia, these islands are one of the best travel deals in the Pacific. The markets of Apia, Samoa’s capital and largest town, offer a great introduction to everyday life. Maketi Fou, the biggest, is the place to come for souvenir hunting and Samoan street food.

5. Bali
Vibrant green vegetation and palm trees form a silhouette against a mist-shrouded volcano illuminated by half-light in Bali. Palm trees, misty rice paddies and looming volcanoes – all part of Bali’s exotic (and budget-friendly) blend. While many budget-traveller favourites have grown up and got proper jobs running overpriced resorts, Bali never stopped delivering the goods. In fact, while backpacker-friendly beachside bungalows and other affordable digs still abound, with reasonable costs for food and transport thrown in. Bali is also pretty stonking value for mid-range adventurers who delight in air conditioning, distinctive Balinese style and a large range of quality places to stay. And of course, Balinese spa treatments are rightly famous, and cheaper than in many other places. Bali’s international popularity is evidenced by the large number of winter flights from Russian cities, offering the unlikely combination of a snowy Trans-Siberian journey and a week on a Balinese beach.

6. Uruguay
Algea-covered rocks emerge from the surface of glassy blue-green water, and a distant lighthouse juts out over the sea in Cabo Polonio, Uruguay. A beacon blinking out to budget travellers… or a lighthouse in Cabo Polonio, Uruguay.  While Brazil’s travel scene burgeoned as the World Cup rolled into town, Uruguay looks a better-value choice for a short excursion into South America. This proud buffer state has much to enjoy: sizzling steaks, laid-back Montevideo and a hip beach scene that tempts travellers further round the sandy coast each year. While you should watch out for peak-time costs on the coast, this remains an underrated, affordable corner of South America. The sleepy riverside town of Fray Bentos is home to a memorable museum: the former factory of the world-famous beef processor of the same name.

7. Portugal
A small yellow boat glides under the metallic Dom Luis I bridge over the Douro River in Porto, Portugal; the far bank has a cluster of white and yellow blocks of flats. That Portugal’s Algarve region trumps prices at other European resort areas isn’t a surprise to regular visitors. This surf and family-friendly region remains the destination of choice for a more-than-sun seaside holiday, and it’s not all that great-value Portugal has to offer. Lisbon, as happening as Barcelona with fewer crowds, and cheaper, is set to get a whole lot more accessible as low-cost airline Ryanair opens a base in the Portuguese capital. Head anywhere in the country off the tourist trail, and costs come down further. For a great-value tour of Lisbon hop on tram 28, which rattles around taking in many of the city’s highlights, including the Alfama district and the views from the Miradouro de Santa Luzia for €2.85.

8. Taiwan
Dragons coloured scarlet, green and blue adorn three pointed temple roofs in Jiufen, Taiwan. The roof of Fushan Temple in Jiufen, one of Taiwan’s colourful temples. Taiwan delivers great all-round value. Taipei is significantly cheaper than Hong Kong, Seoul or Tokyo, and while hotels are a bit expense, dorm beds and homestays abound in Taiwan and camping is common in a lot of the island’s national parks and forests. Rail passes are standardised and cheap on fast and modern lines. Admission to many attractions and temples is cheap, and even major museums are affordable. Eating, perhaps the main attraction in Taiwan, is accessible to all whether tucking into dumplings at a street stall or enjoying high-end fare at lower prices than comparable cities. A large bottle of Taiwanese beer will set you back around NT$120 (US$4), or much less if you get one from a grocery shop.

9. Romania
The gothic outline of Brasov’s Black Church and silver-domed buildings in Brasov, Romania, in front of the thickly forested Carpathian Mountains. The splendid skyline of Brasov in Transylvania – within grasp of lighter pockets. Eastern European nations frequently appear in best-value lists, but in Romania’s case the entry is entirely warranted. Now vigorously connected to the rest of Europe by budget airlines, accommodation compares well in all price brackets to bigger-name destinations in the region. Bucharest is a case in point, where hotel beds largely welcome business travellers, so holiday season is, unusually, low season. Away from here there are budget-friendly homestays in medieval villages, spectacular castles and the unique Danube Delta, best explored by inexpensive, if slow, ferries. Private vans known as ‘maxitaxis’, together with buses and minivans, form the cheapest way to get routes, times, fares and departure points.

Read more: http://www.lonelyplanet.com/travel-tips-and-articles/best-value-destinations-for-2015#ixzz3IOvpjEya

Subscreva a nossa newsletter

Marketing Sensorial

Invoca o poder de todos os sentidos (tacto, visão, audição, olfacto, paladar) que os negócios podem despertar e estimular (através da beleza da decoração, do aroma agradável em loja, da textura dos produtos em exposição, de uma degustação cuidada, da melodia da música no local ou em suportes online) para agradar aos seus consumidores e clientes e levá-los, assim, à compra. Se já ouviu falar na importância do “ambiente em loja”, saiba que este assenta num bom Marketing Sensorial e faz toda a diferença.

Análise SWOT

As melhores decisões são tomadas quando sabemos todos os factos – sobre nós e sobre os outros. SWOT é um acrónimo curto que representa uma grande quantidade de informação que vai ser-lhe muito útil: as suas Forças (Strengths) e Fraquezas (Weaknesses), bem como as Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats) que tem de enfrentar no ambiente que o rodeia.

Reuniões

Quando a prospecção corre de feição, o resultado desejado é a marcação das primeiras reuniões com os potenciais clientes. E há muitos cuidados a ter para preparar estas reuniões: como começar a conversa, o que dizer sobre nós, com que vestuário e aparência pessoal, em que situação (presencial, telefónica, por vídeo), que conteúdos informativos mostrar, que argumentos ter em carteira, como fazer a gestão da conversa e como cativar a outra parte até ao momento que interessa: o primeiro pedido de proposta. Deixe estes detalhes com quem sabe e gosta: nós!

Apresentações

Já sabe que não há uma segunda oportunidade de causar uma boa primeira impressão. Resumir em poucas palavras, imagens, sons e vídeos a excelência da sua proposta é uma mais-valia. Uma boa Apresentação Digital vai transmitir a quem a vir uma imagem de profissionalismo e criatividade que torna o seu negócio apelativo e memorável.

Prospecção

Quais poderão ser os seus futuros clientes? A prospecção assenta numa análise do mercado e da concorrência para listar nomes de empresas, cargos e contactos de pessoas concretas – que serão abordadas uma-a-uma, seja presencialmente, através de contactos comuns, por email, telefone, nas redes sociais online ou através de outras plataformas. Nessa abordagem, procura-se compreender necessidades por atender e oferecer soluções à medida. É difícil, é demorado, exige diplomacia, tacto e resistência – mas a boa notícia é que podemos fazê-lo por si.

Networking

A arte de conhecer pessoas relevantes para o seu negócio pede mais do que uma personalidade extrovertida. É preciso sentido de missão, uma pesquisa cuidadosa e os argumentos certos para identificar os melhores interlocutores. Este é o primeiro passo do caminho para fechar vendas: ter uma boa rede de contactos – algo que cultivamos constantemente.

Plano de Negócio

Não se parte para uma viagem sem uma rota em mente; por isso, não se começa um negócio sem um Plano de Negócio. Neste Plano apresentamos os cálculos de todos os custos envolvidos e fazemos uma estimativa das receitas, com prazos e prioridades associados ao seu negócio, para saber quanto e quando vai ganhar com as escolhas que fizer.

Fixação de Objectivos

Para orientar as decisões, é fundamental a formulação explícita e quantificada dos objectivos, para que se possa aferir, ao longo do tempo, se estão a ser atingidos, que desvios existem e como podem ser corrigidos. Dos tipos de objectivos de Marketing mais comuns, temos: objectivos quantitativos (volume de vendas, valor de vendas, número de consumidores e/ou clientes, quota de mercado, rentabilidade) e objectivos qualitativos (imagem de marca, satisfação dos clientes, reputação, serviço).

Posição Competitiva

Como é que a sua empresa vai responder às decisões dos concorrentes? Vai tentar apresentar um produto mais barato? Vai apostar num serviço de maior qualidade? Vai oferecer brindes, ou vai investir fortemente em publicidade?
Tudo isto depende da Posição Competitiva da sua empresa. Juntos, vamos defini-la para que o seu negócio ganhe vantagem face aos concorrentes.

Storytelling

Vamos supor que a sua empresa surgiu ao fim de mais de 20 anos de trabalho intenso na área. Vamos supor que, antes de começar a trabalhar com clientes, a sua preocupação foi aprender o máximo possível com os melhores do ramo, acumulando uma série de conhecimentos e experiências que fazem de si uma referência na área. Com muitas aventuras pelo meio! Não acha que o cliente poderá ter interesse em saber disso? Partilharmos a sua história, da forma certa ajuda criar uma conexão com os seus clientes, aproximando-os de si e – por acréscimo – dos seus produtos.

Estudo do Consumidor

Por consumo, entende-se o acto de apropriação e utilização (geralmente de carácter aquisitivo, implicando uma troca) de bens materiais ou serviços, por indivíduos ou organizações, com vista à satisfação de necessidades ou desejos. Chamamos “consumidor” ao indivíduo particular ou ao agregado familiar – que, na gíria profissional, constituem o “mercado B2C (business-to-consumer”). O estudo do consumidor é um micro-cosmos dentro do Estudo do Mercado, porque, diferentemente das organizações, os particulares compram de forma mais emotiva, exigindo uma atenção aprofundada às suas crenças, atitudes, valores, motivações e comportamentos – que podemos investigar com técnicas de pesquisa quanti e/ou qualitativas.

Estudo de Mercado

Quando falamos em “saber se há mercado para” preocupamo-nos com: quantos são, ou podem vir a ser, os indivíduos ou organizações que constituem a procura? Onde estão e como se caracterizam? Enquadram-se nos nossos interesses? Têm, por sua vez, interesse naquilo que queremos oferecer-lhes? Conhecem e utilizam os nossos concorrentes? Se sim, quais e que opinião têm deles, em comparação connosco? Que outros factores macro e microambientais afectam a sua procura? É a estas perguntas que o Estudo do Mercado procurará dar resposta.

Portfólio

Já fez trabalhos relevantes para o seu negócio, que demonstram a sua perícia e conhecimento da área? Então podemos ajudá-lo a compilá-los e expô-los – são uma óptima forma de divulgar o seu trabalho e conquistar novos clientes.

Marketing-Mix

Trata-se, sucintamente, do conjunto de decisões em torno dos chamados 4 P clássicos do Marketing: Produto, Preço, Praça (Distribuição) e Promoção (Comunicação) + os 3 P do Marketing de Serviços: Pessoas, Processos e Evidências Físicas. Em conjunto, estas variáveis vão ajudar a cumprir os seus objectivos, satisfazendo os seus clientes.

Plano de Marketing

Tomar decisões “no calor do momento” pode resultar para pilotos de Fórmula 1, mas não tanto para um negócio. Todas as actividades de marketing da sua empresa vão constar de um rigoroso Plano de Marketing, com prazos e orçamentos por objetivo e resultados esperados por acção, feito a pensar no melhor para o seu negócio.

Proposta USP

O que há no seu negócio que o torna diferente dos demais? Porque deve um cliente escolhê-lo a si em vez de optar por um concorrente? Vamos trabalhar consigo para descobrir o que torna o seu negócio único, e garantir que não passa despercebido. A isto chamamos USP (unique selling proposition, ou proposta única de valor).

Negociação

Em qualquer relação de troca de valor, todas as partes devem ficar a ganhar. Com uma boa negociação, todas as partes sentem que ficaram a ganhar. Feita por nós, a negociação irá garantir que o processo de troca de valor com a outra parte continuará a salvaguardar os interesses e objectivos do seu negócio…e ainda deixar a outra parte contente com isso.

Copywriting

Já alguma vez leu a descrição de um produto e ficou a achá-la maçuda, pouco apelativa, e até incorrecta em termos de português? Pois é, faltou um bom copywriter. O copywriting consiste num conjunto de técnicas usadas para escrever textos persuasivos para marketing e vendas. A ideia é que o consumidor leia conteúdos que o façam querer tomar uma acção especifica, como pesquisar sobre o seu produto ou registar-se para receber uma newsletter.

E-commerce

Na era em que a venda online é indispensável e integra a experiência “omnicanal”, ajudamos a escolher entre as diversas soluções, a ser encontrado nas pesquisas dos clientes, a canalizar tráfego e visitas para os locais pretendidos e a optimizar a experiência do cliente nas suas plataformas digitais – para que a compra seja memorável e se repita por muitos, longos e bons!

Blog

Trata-se de uma plataforma inspirada nos antigos diários, em que pode publicar informação mais detalhada, vídeos, imagens e links relacionados com o seu negócio, que vão tornar a sua empresa mais humana e aumentar as visualizações do seu website.

Trade Marketing

Vender bem não é só ter o melhor produto. Fisicamente ou online, os pontos de contacto com os consumidores devem ser profissionais. A sua equipa está preparada para atender os seus clientes? Sabe sorrir, escutar, falar de forma cortês e persuasiva? Tem argumentos prontos e eficazes? A sua loja é bonita, apelativa para os consumidores? A relação com os fornecedores, parceiros e distribuidores funciona? Estamos aqui para garantir que sim.

Branding

Uma marca forte e diferenciadora é o que lhe permite ter clientes fiéis, dispostos a pagar mais do que a média. Quanto mais o cliente souber associar o seu negócio a palavras, imagens, símbolos e sons que o cativem, mais se sentirá envolvido com a sua marca. Mas não pense que uma boa marca se constrói facilmente – criar uma marca tem muito que se lhe diga, e nós sabemos bem o que dizer.

CRM

Pense na sua relação com os clientes como qualquer outra relação que mantém com uma pessoa. Se essa pessoa sentir que não é importante para si, a relação arrisca-se a acabar. O CRM consiste numa estratégia que vai ajudar a conhecer, entender e antecipar as necessidades dos seus clientes, para fidelizá-los e gerar mais oportunidades de lucro – alimentando a relação. A personalização do atendimento e da comunicação é fulcral para o sucesso destes objectivos, e acontece através de um relacionamento a médio e longo prazo com o consumidor ou cliente.

Redes Sociais

Além de poder alcançar novos clientes, as redes sociais permitem que os clientes que já tem sigam o seu negócio, ficando a par de quaisquer novidades que deseje partilhar com eles: de promoções a eventos, passando por mudanças de horário ou lançamento de novos produtos. Mas têm os seus segredos! Vá por nós.

Newsletter

Para se manter na recordação e apreço dos seus contactos, é boa ideia enviar-lhes Newsletters, ou Boletins Informativos. Estes são publicações regulares com conteúdos atractivos, que detalham o que há de novo e o que está para vir no seu negócio. Se as newsletters são das ferramentas de comunicação mais eficazes em pequenos negócios, imagine em grandes.

SEO

Já alguma vez pesquisou por um negócio na Internet e teve dificuldade em encontrá-lo? É sinal de que o que procurava não estava optimizado para motores de busca. Não queremos que isso lhe aconteça! Os conteúdos e a estrutura do seu website serão criados para garantir a sua melhor posição nos resultados dos motores de busca – ajudando clientes que já o conhecem a encontrá-lo facilmente, e novos clientes a descobri-lo pela primeira vez.

Website

Hoje em dia, se quer saber algo sobre um dado negócio, o primeiro instinto é procurá-lo na Internet. Com o nosso apoio, sabe que terá um website à sua medida, que represente o seu negócio devidamente para quem o pesquise e que faça chegar os clientes aquilo que desejar transmitir-lhes.

Conteúdos

Nem só de produto vive o consumidor. Prova disso é haver tantos fãs a declarar publicamente o seu amor a marcas. Ora, não há valor emocional para o consumidor ou cliente sem conteúdos – sobre pessoas, eventos, experiências, ou simplesmente informações relevantes. Os conteúdos de qualidade são originais, dinâmicos e partilháveis. Embora possam ser diferentes conforme os alvos a atingir, as mensagens têm de ser sempre coerentes com o posicionamento da marca – algo que nós garantiremos.

Atendimento e Imagem

O profissionalismo no atendimento ao cliente é essencial, mas ninguém nasce ensinado. O nosso trabalho vai permitir-lhe a definição clara de objetivos, o estabelecimento de procedimentos para que as suas equipas lidem com as situações e a selecção, formação e motivação dos seus comerciais. Nem todos os clientes vão ser simpáticos e afáveis; alguns não estão para conversas e outros gostam de “reclamar”. Um profissional de atendimento ao cliente treinado por nós saberá como apelar aos primeiros e como acalmar os segundos.

Relações Públicas

Um diálogo tem dois sentidos. Escutar o que clientes, órgãos de comunicação, parceiros e poderes públicos e privados têm para dizer, compreendêlos, dar-lhes atenção e aceitar as suas recomendações pode abrilhantar a sua empresa e até reconquistar quem parecia perdido. Por isto, vamos garantir que as linhas de comunicação com os seus stakeholders nunca se fecham.

Publicidade

É a comunicação paga, nos media, no âmbito de uma actividade comercial, industrial, artesanal ou liberal, com o objectivo de promover bens, serviços, ideias, princípios, iniciativas ou instituições. A criatividade é nossa, os louros são seus.

Design

Um visual criativo e apelativo torna qualquer mensagem mais eficaz. Tudo comunica, portanto nunca descuremos o factor estético: no escritório, na loja, no logotipo, nas brochuras e flyers, no website, nos produtos, nas embalagens… e nos sorrisos dos que gostam de ver tudo isto.

Vídeo

Há momentos, frases e testemunhos que só um vídeo consegue traduzir. É mais credível, próximo e eficaz do que quase tudo. Connosco, pode contar para a redacção dos guiões, a gravação, produção, edição, processamento e reprodução de vídeos, que vão ajudar a mostrar aos outros tudo o que o seu negócio tem para contar.

Fotografia

Será muito mais fácil escolher um restaurante com fotografias do espaço e da comida, certo? E quanto mais atractivas as fotografias, maior a nossa vontade de experimentar. Com isso em mente, a nossa equipa vai captar em imagem os momentos únicos do seu negócio – com um toque de aperfeiçoamento digital, quando necessário.

Alvos e Posicionamento

Os alvos são os nossos compradores potenciais prioritários, bem definidos por critérios geográficos, demográficos, socioeconómicos e psico-comportamentais, entre outros. O posicionamento é o conjunto de traços principais e distintivos da imagem da organização e do produto, serviço e/ou marca, que permitem ao público identificá-lo, situá-lo e diferenciá-lo dos outros no mercado (por exemplo: o mais caro, o de melhor qualidade, o mais afável, etc.). Se só pudesse dizer uma coisa sobre a sua oferta ao seu público-alvo, o que seria? Nós saberemos ajudar nesta escolha!