A nossa experiência diz o mesmo: “Escrever uma boa carta de apresentação é saber apresentar as nossas competências e talentos de forma sábia e inteligente. Uma carta de apresentação é, sem dúvida, o nosso cartão de visita; é a nossa oportunidade de criar uma boa impressão na pessoa que nos irá avaliar, por isso, além de exímia do ponto de vista gráfico e linguístico, deve ter sempre o nosso cunho pessoal.” (Sandra Duarte Tavares)

  • PROCURE CONHECER BEM A EMPRESA

A carta de apresentação não é um curriculum vitae abreviado, por isso, deve ser adequada a cada empresa, a cada função, a cada futuro empregador.

Assim, sempre que preparar uma carta de apresentação, faça uma pesquisa exaustiva sobre a empresa na qual pretende trabalhar: a sua história, a sua visão e missão, os valores que a norteiam. Procure saber quais os objetivos que a empresa pretende alcançar a médio e longo prazo e mostre como os seus conhecimentos e competências podem ser uma mais-valia para a conquista dessas metas.

Feita essa pesquisa, ponha mãos à obra: escolha criteriosamente a informação pessoal e profissional que pretende incluir, o vocabulário e o registo linguístico em função do espírito e cultura da empresa: para empresas mais conservadoras, o seu léxico e registo linguístico deverão ser mais formais; para empresas mais modernas e com uma cultura menos rígida, já poderá arriscar um tom mais informal e “fora da caixa”.

  • SEJA SEDUTOR, MAS CAUTELOSO

“Porque é que devemos contratá-lo?”

Esta é a pergunta central à qual uma carta de apresentação deverá responder. Mostre quais os benefícios que a empresa terá em contratá-lo, realçando as competências que poderão trazer valor à empresa. Procure fazer uma boa articulação entre essas competências e os motivos que o levaram a candidatar-se.

Mas atenção: seja cauteloso. A fronteira entre a valorização pessoal e o exibicionismo é muito ténue, por isso, deve ser muito sábio e prudente nas palavras que escolhe para caracterizar os seus talentos e capacidades.

  • SEJA CLARO, BREVE E OBJETIVO

Diga muito em poucas palavras! Isto é, fale sobre a sua formação académica, experiência profissional, interesses e capacidades de forma breve e clara.

A clareza e objetividade são qualidades centrais numa carta de apresentação. Antes de o avaliador iniciar a apreciação das suas qualidades, há um objetivo essencial: captar a sua atenção. Textos longos e demasiado palavrosos são a desculpa perfeita para fazê-lo desistir da leitura, por isso, se quer prendê-lo do princípio ao fim, então seja claro, breve e objetivo!

Evite o uso exibicionista de palavras demasiado eruditas e pomposas e opte sempre por um vocabulário acessível e descomplicado. O segredo está em revelar os seus melhores atributos de forma clara, breve e objetiva.

  • SEJA AUTÊNTICO E CRIATIVO

Uma carta de apresentação só convence o avaliador se for genuína, por isso não refira nada sobre si que não seja verdade. Lembre-se que no momento da possível entrevista tem de haver coerência entre o que diz e o que escreveu.

Seja autêntico, sempre, e generosamente criativo! Alinhe-se com o espírito das empresas modernas. Os empregadores querem, cada vez mais, pessoas com competências que vão além das adquiridas nos bancos das universidades. Desejam avidamente pessoas com inteligência emocional, com boa capacidade de gestão de emoções e, sobretudo, com elevada criatividade. Vale a pena relembrar Einstein: “A lógica leva-nos do ponto A ao ponto B; a imaginação leva-nos a qualquer lugar”.

Portanto, escreva uma carta de apresentação “out of the box”, super criativa, que espelhe esta tão valorizada qualidade. Revele-se em cada palavra, em cada frase, em cada tópico. Seja único!

  • FAÇA UMA REVISÃO ATENTA DA SUA CARTA

Rever o que escreveu tem um objetivo precioso: mostrar ao avaliador que, apesar de criativo e autêntico, também é rigoroso. Acredite: continuará a somar pontos.

Uma carta de apresentação sem gralhas, sem erros ortográficos, gramaticais e de pontuação revela muito sobre si: primor, dedicação, excelência. Qual o empregador que não aprecia estes atributos?

Incorreções linguísticas, como “ir de encontro às expectativas” (em vez de ir ao encontro das expectativas), “enviarei-lhe o CV” (em vez de enviar-lhe-ei o CV), “estou melhor preparado” (em vez de mais bem preparado) não só mancham a sua imagem como podem excluir de imediato a sua candidatura.

Se pretende projetar uma imagem profissional credível, a sua carta de apresentação deve espelhar um elevado padrão de excelência linguística.

Conheça as 5 dicas para uma carta de apresentação de sucesso aqui!

Fonte: VISÃO, Bolsa de Especialistas, 20.05.2020
Imagem de ReadyElements no PxHere